segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Abelha Nativa

   Hoje gostaria de apresentar uma espécie de Abelha nativa que ainda desconheço seu nome. Encontrada aqui no extremo oeste de Santa Catarina, perto da fronteira com a Argentina ela apresenta algumas peculiaridades. 
   Temperaturas negativas no inverno e de até 40º no verão é o que esta abelha rústica consegue aguentar. Encontrada principalmente em pedras, rochas, e palanques especialmente de Guajuíra, ou seja em espaços realmente pequenos, tem uma população acredito eu que não passe muito dos 300 indivíduos. Não gosta de excesso de humidade preferindo até locais mais abertos como campos para poder se nidificar.
   Já encontrei duas colmeias do tipo junto de uma colmeia de Jataí num palanque de Guajuíra. 
   Extremamente tímida quanto a movimentos e barulhos na redondeza conforme vídeo.
Produzem pouquíssima quantidade de mel porém, constroem separadamente dos favos de cria. Não possuem invólucro.
   Tinha 3 colmeias do tipo porém, com um possível ataque de formigas durante o inverso acabei perdendo uma, e agora depois de aproximadamente um ano fiz uma inspesão para verificar o desenvolvimento delas. Minhas expectativas não se cumpriram pois imaginava que com um espaço maior elas iriam se desenvolver melhor de forma a poderem aumentar sua população.
   As medidas das caixas são as das fotos a seguir, tiradas da colmeia que pereceu.

Somente para constar o tamanho da entrada comparada com meu dedo


3 cm de espessura de madeira Canafístula





9 cm de altura no interior do ninho acabou se mostrando exagerada.

   Pude fazer algumas observações. O tamanho do ninho tem de ser diminuído consideravelmente. Acredito que deixar 6 cm de altura por 7 cm de comprimento e largura deverá ser o suficiente podendo até mesmo sobrar espaço.
   Devido a altura, no video a seguir, os favos de cria foram colocados  no fundo da caixa, porém na outra caixa eu tinha colocado uma divisória no meio e a organização foi semelhante: o alimento na frente perto da entrada e o ninho ao fundo, porém desta vez as células de cria foram colocadas bem no alto de forma flutuante, sendo que não encostavam no fundo da caixa. Isso é um comportamento interessante.
   Essa abelha tem algumas características semelhantes as Abelhas Mirim-Preguiça e a Lambe-Olhos porém não se encaixa em nenhum dos dois sendo então alguma outra espécie.

video
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário