domingo, 17 de junho de 2012

Cadeira de pneus

   Hoje venho  apresentar mais um trabalho que fiz recentemente, e que pessoalmente tenho muito orgulho: cadeira de pneus.
   Não foi a primeira cadeira que fiz, é na verdade a terceira, porém é bastante sofisticada se compara com a primeira que foi um protótipo com suas principais características sendo o pouco conforto, maleabilidade excessiva do encosto, tiras largas e grossas, baixa demais, e apertando as pernas na frente sendo estreita demais. O protótipo digamos assim, foi na verdade muito complicado para eu conseguir montar, cortar as parte, medir, porém agora observando-o percebo que é bastante fácil criar um modelo tridimensional mental dele e partindo desse modelo criar outros mais sofisticados, com outros acessórios, melhorar alguns pontos observando as faltas cometidas no modelo base.
    A base que apoia o pneu de assento  é na verdade o talão de um pneu aro 16 que foi dividido e quatro partes. Estão unidos nas pontas por arame galvanizado. O pneu que está sob a base é um pneu radial aro 13, aqueles que a maioria dos carros utilizam.
   Em cima do assento é possível observar que existe a parte externa de outro pneu, onde está escrito "Maggion", sendo parte de um pneu aro 13 comum, utilizado em sua originalidade em carros antigos, como fuscas por exemplo.
   Mas  você pode estar se perguntando, por que colocar essa parte por cima? A resposta é porque debaixo dessa parte existe os nós de arame feitos para prender as tiras sendo que essa peça funciona como uma proteção, evitando que o indivíduo acabe se machucando.
   Agora  os encostos para os braços são feitos de pneus de motocicleta, onde o talão com o arame foi cortado, tendo além da função de servir de apoio para os braços segurar o encosto. Aí que que surgiu um problema, estas peças são maleáveis, bem confortáveis, porém exageradamente sua flexibilidade  faz com que o encosto tenha um grande movimento para frente e para trás. Na época não vi nenhuma alternativa, sendo que inclinar um pouco o encosto para frente foi a opção adotada. Outro problema observado depois de ter terminado foi que eu na época fiz o protótipo sob medida, usando minha anatomia como base, sendo que pessoas com pernas mais grossas, não conseguiam sentar perfeitamente. Até mesmo eu hoje não consigo me ajeitar muito bem pois as pernas são apertadas um pouco acima dos joelhos. Veja na foto abaixo a parte da frente, como é estreita. Esta é uma questão que deveria ser sanada caso eu fosse confeccionar outras futuras cadeiras.
    Já o encosto foi feito com a parte lateral de um pneu aro 16 e inserido um pneu aro 8, de carrinho-de-mão mesmo. Não ficou muito atraente, porém na época foi o que eu consegui fazer.
   Pronto, minha primeira cadeira estava feita, quanta felicidade, mal acreditava que tinha feito uma cadeira totalmente com o uso de pneus e arame, sem ter me baseado em nenhum modelo existente, mesmo porque na época aquilo era apenas uma tentativa.
   Logo depois de ter feito a cadeira, apareceu um cliente que encomendou uma, porém nesta eu corrigi os erros constatados no protótipo, como alargar na frente, aumento na altura, tiras mais finas e estreitas e em maior quantidade, em fim, coisas como usar de assento em vez de um pneu aro 13 usei um aro 15 de grande altura. Ficou ao meu ver muito melhor que o modelo base, mesmo sendo feita de forma simples.
   Acredito que já faça por volta de um ano que eu fiz esse modelo, e tomei a decisão de que queria fazer outro, algo mais sofisticado, mais confortável, talvez até inovador, com apoio para os pés por exemplo.
   A primeira coisa que fiz é óbvia: arranjar a  matéria-prima, os pneus necessários. Após um longo período estocando pneus, até mesmo porque eu ainda não havia conseguido fazer o modelo 3D mental da cadeira que deveria ser o high end, usando toda minha capacidade possível de confeccionar, de cortar, furar, unir peças, em fim, deveria ser uma obra prima, não medindo tempo, paciência, trabalho nem custos.
   Reuni todos os recurso que eu possuía, e comecei fazer tudo por partes. Cortei tiras finas e estreitas, uma enorme quantidade, separava pneus que poderiam ser possivelmente usados no projeto, fazia isso, até que eu conseguisse criar um modelo ideal, sem ter noção se iria usar tantas tiras ou não, por exemplo. Depois tive que fazer mais tiras quando comecei efetivamente.
   Usei como suporte/apoio o talão de aro 16, depois coloquei um pneu aro 18 sobre, e neste coloquei as tiras finas e estreitas. Para tampar as pontas das tiras e dos arames, uma verdadeira mina, coloquei o talão de um pneu aro 18 de motocicleta, como é possível observar na foto abaixo.

    Isso já dava um enorme peso somente as parte de apoio e assento. Como faria para sustentar tudo aquilo que ficaria ainda mais pesado, e teria que suportar mais o peso do indivíduo? A opção pelo qual optei foi a de colocar pneus de motocicleta do lado direito e do lado esquerdo, que além da função já citada iriam impedir que a cadeira caísse para frente ou para trás.                                      
   Para dar um luxo maior ainda, resolvi usar dois pneus de moto em cada lado e entre cada par colocar mais um quadriculado de tiras, para depois unir os dois pneus com parafuso 1/4 e vários pontos.
    Feito isso, o que foi bastante trabalhoso, uni os dois pares ao casco digamos assim, sendo unidos aos apoios e ao assento, com o uso de parafusos 1/4.

Nas fotos é possível visualizar o uso de vários parafusos além de algumas tranças feitas com quatro tiras de borracha, que vão de um apoiador ao outro, sendo que estão trançadas na verdade sobre astes de ferro 1/4 com rosca em suas extremidades sendo então parafusadas, onde coloquei primeiro uma porca depois uma arruela, e colocada na borracha a ser fixada, sendo colocado do outro lado outra arruela mais uma porca, evitando um movimento em ambos os sentidos. antes de fazer a trança de borracha eu pintei todas as peças metálicas com tinta esmalte branca para evitar o enferrujamento.






   Feito isso chegou a hora de fazer o encosto. Nele coloquei outra vez vária tiras finas e estreitas, de forma parecida como fiz com o assento, porém usei um pneu largo de motocicleta para as tiras serem fixadas, e outra vez usei o talão de um pneu para esconder as extremidades das tiras. Atrás coloquei outro talão só que em vez de colocar por fora coloquei por dentro, para dar um profundidade, e esconder os nós de arame que literalmente são abundantes, além de proteger os desavisados de ferimentos em consequência dos nós. 
    Criei ainda com o uso de vários pedaços de talões em forma de piramide, sendo os mais próximos do assento maiores e os mais próximos do encosto menores. sendo fixados entre si com vários parafusos 1/4. Utilizei isso para elevar o encosto de forma que ele esteja um pouco abaixo da cabeça, dando um enorme conforto para a coluna.
   Assim eu havia terminado a cadeira mais sofisticada e confortável por mim feita, sendo que tenho que fazer algumas considerações:
1º Altamente resistente a ferrugem;
2º Altamente resistente a carga, creio eu que um
indivíduo de 150 Kg seja tranquilamente suportado.
3º Altamente confortável, devido ao uso de muitas tiras finas e estreitas;
4º Modelo em forma de trono, uma expressão artística minha;
5º Enorme uso de pneu, sendo usados por volta de 25 pneus, dando grande peso à cadeira;
6º Observei o ângulo de inclinação de uma cadeira normal, onde o assento está levemente inclinado para trás, e o encosto também, dando mais conforto.
7º Gastei por volta de 100 horas para confecciona-la, desde a simples visualização mental do modelo 3D até a furagem, medição, união e pintura da cadeira.
8º Bastante volumosa, não sendo recomendada para lugares pequenos, ou que precisem de mobilidade, pelo seu peso.

  E para finalizar uma foto com o criador.


3 comentários:

  1. cara vc é um gênio,muito show,parabéns pela sua criatividade...

    ResponderExcluir
  2. cara e mesm;ja faz quase um ano q estou tentando faser uma ogora sei q vou co0nseguir q faca voçe faz o corte dos pneus.me envie por email,lucioperei140@gmail.com no mas meus parabens queDEUS continue te abençoando,um grande abraço mauro de minas

    ResponderExcluir
  3. Gostaria primeiramente de te parabenizar pelo lindo trabalho e que estou muito empolgada para fazer uma cadeira também, gostaria que me desse umas dicas: assim como você fez o acento tramado e prendeu ele? se possível entre em contato comigo pelo meu e-mail josipadilha78@gmail.com

    ResponderExcluir